Uma guarda militar de honra do exército das Filipinas carregou neste sábado o caixão contendo o corpo da ex-presidente Corazón Aquino até o ginásio de uma escola de Manila para ó velório público de um ícone da democracia que destituiu um ditador e resistiu a sete tentativas de golpe.

A líder acidental – cuja ascensão política teve início somente depois do assassinato de seu marido – faleceu na madrugada deste sábado aos 76 anos de idade.

Corazón morreu em um hospital local depois de uma extensa luta contra um câncer no cólon que espalhou-se por outros órgãos e a deixou de cama desde junho, relatou o único filho da ex-presidente, o senador Benigno “Noynoy” Aquino III.

O caixão de Corazón permanecerá no ginásio do colégio católico De La Salle até a manhã de segunda-feira. Depois, o corpo será levado à Catedral de Manila, onde permanecerá até o funeral, marcado para a quarta-feira.

Apesar das fortes chuvas, admiradores acompanharam a procissão fúnebre até o ginásio. Mais de cem guardas de honra foram enviados para levar o corpo da ex-presidente filipina.