A Exxon Mobil, a maior companhia de petróleo do mundo, foi condenada por um juiz federal a pagar US$ 4,5 milhões, mais US$ 2,25 de juros, pela contaminação causada por um de seus barcos, o Exxon Valdez, no Alasca, em 1989.

A companhia petrolífera, que tem sua sede em Irving, no Texas, anunciou que irá recorrer da sentença, emitida por um tribunal de Anchorage, no Alasca.