Georg Muller, ex-bispo da Igreja Católica na Noruega, admitiu que abusou sexualmente de um menor há 20 anos, informou hoje a Igreja Católica. Nascido em Trier, na Alemanha, Muller, de 58 anos, deixou suas funções religiosas no ano passado, oficialmente porque não se adaptava ao trabalho.

“A Igreja Católica na Noruega está em choque após ser revelado que o ex-bispo Muller de Trondheim (no sul do país) admitiu a culpa pelo abuso sexual de um menor e disse que por isso ele deixou seu posto no ano passado”, afirmou a Igreja em comunicado.

O jornal norueguês Adresseavisen, que divulgou a história, disse que o abuso ocorreu há mais de 20 anos, quando Muller era padre em Trondheim. A vítima era um garoto membro do coro, que agora tem cerca de 30 anos e já recebeu indenização da Igreja Católica pelo abuso, segundo o diário. As informações são da Dow Jones.