Embaixadas americanas, unidades militares e outras entidades dos EUA estão se preparando para possíveis ameaças de segurança relacionadas com a divulgação planejada para terça-feira

de um relatório sobre a duras técnicas de interrogatório da CIA, disse a Casa Branca.

O relatório do Comitê de Inteligência do Senado será a primeira prestação de contas da CIA sobre o uso de técnicas de tortura em prisioneiros da Al-Qaeda detidos em instalações secretas na Europa e na Ásia após o ataque terrorista do 11 de setembro. A comissão deve divulgar um sumário executivo de 480 páginas do documento de mais de 6 mil páginas compiladas pelos democratas.

“Há algumas indicações de que a divulgação do relatório pode levar a um maior risco às instalações dos EUA e a indivíduos em todo o mundo”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest. “A administração tomou as medidas prudentes para garantir que as precauções de segurança adequadas sejam implantadas nas instalações norte-americanas ao redor do mundo.”

O porta-voz do Pentágono, Steve Warren, afirmou que “certamente há a possibilidade de que o lançamento deste relatório possa causar agitação” e, portanto, combatentes foram instruídos a tomarem medidas de proteção.

De acordo com muitas autoridades dos EUA leram o relatório, o documento afirma que a CIA mentiu sobre o programa secreto para funcionários da Casa Branca, do Departamento de Justiça e para comissões de fiscalização do Congresso. Fonte: Associated Press.