Os Estados Unidos pressionaram nesta quarta-feira (08) o corpo de governadores da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) a citar em censura a Síria ao Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU), sob acusações de que o governo sírio não cumpriu com suas obrigações contra a proliferação nuclear, ao tentar construir um reator nuclear em Deir El-Zor.

O reator em questão foi destruído por um bombardeio da aviação de Israel em 2007. Os EUA e seus aliados redigiram uma resolução que poderá ser votada amanhã. Se aprovada, ela aumentaria a pressão sobre o regime do presidente Bashar Assad, informa o Wall Street Journal. As informações são da Dow Jones.