A Comissão de Justiça do Senado dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira um projeto de lei de reforma migratória e o remeteu ao plenário da Casa.

Com 13 votos a favor e cinco contra, a comissão aprova o projeto no mesmo dia em que o presidente dos EUA, Barack Obama, reiterou sua meta de aprovar a reforma ainda este ano.

O principal obstáculo à aprovação na Comissão de Justiça caiu quando o democrata Patrick Leahy retirou do texto uma extensão dos benefícios da reforma a casais homossexuais binacionais.

Estima-se que 11 milhões de estrangeiros em situação ilegal nos EUA possam requerer “registro provisório de status de imigrante” seis meses após a entrada em vigor da lei desde que, entre outras coisas, paguem multa de US$ 500, tenham chegado aos EUA antes de 31 de dezembro de 2011 e não tenham nenhuma condenação na justiça criminal nem tenham cometido três ou mais contravenções. As informações são da Associated Press.