Estrangeiros que perderam pelo menos 3 milhões de euros com o confisco de seus depósitos bancários no Chipre receberão passaportes do país, disse neste domingo o presidente Nicos Anastasiades. O confisco de grandes depósitos faz parte do pacote de resgate da União Europeia ao país.

“Investidores não-residentes que mantinham depósitos antes” do resgate e perderam “pelo menos 3 milhões de euros poderão solicitar cidadania cipriota”, disse Anastasiades, durante um conferência com empresários russos. “Acreditamos que algumas medidas que serão adotadas podem mitigar até certo ponto os danos sofridos pela comunidade empresarial russa.”

As medidas, que afetam principalmente os russos, devem ser aprovadas em uma reunião de gabinete que começa na segunda-feira.

A maior parte dos recursos que o Chipre precisa levantar para obter a ajuda da UE virá do confisco parcial de grandes depósitos bancários. Investidores russos mantêm bilhões de euros em depósitos no país, com as estimativas variando entre 5 bilhões e 31 bilhões de euros.

Anastasiades disse ainda que o governo está estudando vários cenários que permitiriam a compensação de parte das perdas sofridas por acionistas de bancos, credores e depositantes. As informações são da Dow Jones.