O grupo Estado Islâmico divulgou nesta quarta-feira um vídeo no qual um homem fluente em russo confessa ser um espião da Rússia e logo depois ele é aparentemente decapitado.

A autenticidade do vídeo e das alegações nele não puderam ser imediatamente confirmadas. O ministério de Relações Exteriores da Rússia e o serviço de segurança, FSB, não comentaram a questão.

O vídeo começa com dizeres em árabe e russo “vocês serão conquistados e humilhados, russos”. Logo depois, um homem de barba aparece falando em uma cadeira. Ele afirma que é da Chechênia, se identifica como Magomed Khasayev e afirma que é um espião enviado para os territórios dominados pelo Estado Islâmico com ordens da Inteligência da Rússia para identificar militanes que querem retornar para a região do Cáucaso para realizar ataques.

O vídeo então mostra o homem de joelhos em uma praia. Um homem está atrás dele e faz um discurso para o presidente da Rússia, Vladimir Putin.

“Me escute, Putin, seu cachorro”, diz o homem, que declara que os russos serão mortos em retaliação ao ataques aéreos do país contra o Estado Islâmico. Após o discurso, o homem coloca uma faca no pescoço do suposto espião e parece começar a decapitá-lo.

Após a explosão do avião russo no Egito, que matou 224 pessoas, e os ataques terroristas em Paris, que deixaram 130 vítimas, a Rússia declarou publicamente que está determinada a derrotar o Estado Islâmico e pressiona por cooperação internacional para atingir o objetivo. Fonte: Associated Press.