O Partido Trabalhista foi o grande vencedor das eleições europeias na Holanda, segundo pesquisa de boca de urna do instituto Ipsos divulgada nesta quinta-feira, 23. Liderado por Frans Timmermans, os trabalhistas tiveram 18% dos votos – o dobro da votação de 2014.

Em segundo lugar aparece o Partido Popular para a Liberdade e Democracia (VVD), do primeiro-ministro Mark Rutte, com 14%. Em terceiro vem o Fórum para a Democracia (FvD), do nacionalista de extrema direita Thierry Baudet, com 11%.

A vitória dos trabalhistas surpreende, porque as sondagens davam larga vantagem ao VVD e ao FvD. O maior derrotado seria o partido do líder ultradireitista Geert Wilders (PVV), que teve 13% dos votos nas eleições de 2014 e obteria apenas 4% agora. O fracasso é em razão da ascensão do FvD, que fez campanha com as mesmas bandeiras de Wilders e canalizou a maior parte dos votos da extrema direita.

A Holanda elege 26 deputados para o Parlamento Europeu – que tem um total de 751 representantes. Segundo pesquisa de boca de urna, os trabalhistas passariam de 3 a 5 cadeiras. O VVD, de 3 para 4. A extrema direita, que tinha 4 parlamentares, ficaria do mesmo tamanho, já que o FvD, que nunca havia feito um deputado, terá 3, e o PVV, de Wilders, que tinha 4, elegeria 1.