Episódios de violência em diferentes partes do Afeganistão resultaram na morte de pelo menos 75 pessoas no início do mês sagrado do Ramadã. Dos 75 mortos nas últimas 24 horas, pelo menos 45 seriam supostos rebeldes atingidos por bombardeios americanos e em choques com tropas terrestres afegãs ocorridos ontem em Uruzgan, no sul do país.

Segundo o comando da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) no Afeganistão, todos os mortos eram rebeldes e não teria havido nenhuma vítima civil nem entre os soldados afegãos e estrangeiros.

Mais 30 pessoas, supostos rebeldes em sua maioria, morreram em outros episódios de violência ocorridos entre ontem e hoje no país centro-asiático.

Atualmente, a violência no Afeganistão encontra-se no pior nível desde que forças estrangeiras lideradas pelos Estados Unidos invadiram o país no fim de 2001 em resposta aos ataques de 11 de setembro daquele ano.

Mais de 4.300 pessoas já perderam a vida em incidentes relacionados à insurgência desde o início de 2007, segundo dados fornecidos por fontes locais e ocidentais compilados pela Associated Press.