Foi lançado com sucesso na manhã desta segunda-feira (16) de Cabo Canaveral, na Flórida, o ônibus espacial Endeavour para a última missão no espaço.

A espaçonave partiu às 09h56, horário de Brasília, e levou ao espaço seis pessoas. A missão STS-134 é liderada pelo comandante Mark Kelly. Também fazem parte do grupo o piloto Gregory Johnson e os especialistas de missão Michael Fincke, Greg Chamitoff, Greg Chamitoff e Roberto Vittori, da Esa, agência espacial europeia.

A tripulação fará diversos experimentos científicos, e levará um detector para o estudo da física das partículas nos raios cósmicos.

Além disso, os astronautas preencherão os radiadores com amoníaco e instalarão ganchos e plataformas de suporte no braço robótico da nave, entre outras operações.

Durante os 16 dias da missão, também serão realizadas quatro excursões de trabalhos exteriores, que serão as últimas “caminhadas espaciais” programadas para astronautas das naves.

O Endeavour não pôde levantar voo na primeira data prevista – 29 de abril – devido a um problema com dois aquecedores da unidade de potência auxiliar.

Posteriormente, no dia 2 maio, data anunciada pela Nasa, agência espacial americana, para a nova decolagem, foi adiada outra vez por problemas técnicos.

Essa é a missão número 25 e a última do Endeavour, que até o momento completou 4.429 órbitas e esteve no espaço por mais de 280 dias.

A “aposentadoria” completa da atual frota de ônibus espaciais da Nasa acontece em junho, quando deve ser lançada a nave Atlantis.