O ex-presidente dos Estados Unidos, Bill Clinton, esteve nesta segunda-feira em Fortaleza, no Ceará, proferindo para uma seleta plateia de 2 mil pessoas a palestra ‘Sustentabilidade Global’. Na exposição de 90 minutos, Clinton destacou o terceiro setor como fundamental para resolver os grandes problemas mundiais como saúde, educação e meio ambiente.

Clinton elogiou o Brasil na reconstrução do Haiti, na recuperação da economia e na diminuição das desigualdades sociais. Chegou a declarar amor ao País, mas cobrou mais ações em defesa do meio ambiente e da produção de energia limpa.

O ex-presidente dos EUA disse que ama a política, “mas nós devemos sempre debater duas coisas: o que você vai fazer e quanto você vai gastar para fazer”. Segundo ele “não importa quanto dinheiro você tem, o importante é como você vai fazer para mudar a vida das pessoas”.

Ele não falou sobre as eleições presidenciais norte-americanas deste ano, mas lembrou que quando foi presidente (1993-2001) conseguiu “economizar muitas florestas”. Para ele “essa foi nossa maior contribuição” e cobrou do Brasil ações para defender a Amazônia. “O que o Brasil está fazendo em relação ao meio ambiente, o mundo todo está de olho”. E foi além dizendo que a floresta amazônica produz 20% do oxigênio do mundo e que está sofrendo com a degradação.

Clinton esteve em Fortaleza a convite da Universidade de Fortaleza (Unifor). De lá ele segue para Belém (PA), onde na noite desta segunda-feira deve falar para mais de 3 mil contabilistas no 19º Congresso Brasileiro da categoria. Com o tema ‘Abraçando a nossa humanidade comum’.