O presidente interino do Egito, Adly Mansour, emitiu um decreto que aprova a próxima eleição presidencial, abrindo caminho para a votação. A comissão eleitoral ainda deverá definir uma data para a votação, que poderá ser em abril.

Mansour decretou que as decisões da comissão eleitoral são protegidas contra desafios legais, uma questão controversa em que dois dos principais tribunais do Egito tinham se posicionado em direções opostas.

O chefe militar do país, o marechal Abdel-Fattah el-Sissi, é amplamente esperado para declarar sua candidatura em breve e, se isso ocorrer, a previsão é que a autoridade vença a disputa. Fonte: Associated Press.