A economia dos EUA criou 148 mil empregos em setembro, segundo informou hoje o Departamento do Trabalho, ficando abaixo da previsão de economistas consultados pela Dow Jones, que esperavam 180 mil novos postos de trabalho.

O salário médio subiu US$ 0,03, para US$ 24,09 por hora em setembro ante agosto, e o número médio de horas trabalhadas permaneceu em 34,5 horas.

O setor privado criou 126 mil vagas em setembro, se responsabilizando quase integralmente pelo resultado positivo do mês passado. O governo, por outro lado, criou 22 mil vagas em setembro. O setor de construção adicionou 20 mil postos de trabalho na economia no último mês, depois de seis meses de pouca alteração. A indústria varejista criou 20,8 mil empregos, principalmente em lojas de alimentos e de bebidas.

Esse é o primeiro indicador de grande relevância para o mercado divulgado desde o fim da paralisação parcial do governo federal. O relatório foi divulgado com um atraso de duas semanas, mas os números da pesquisa foram coletados antes da paralisação.

Enquanto isso, a criação de vagas em agosto foi revisada para 193 mil, da leitura inicial de +169 mil, enquanto o número para julho foi revisto para a abertura de 89 mil postos de trabalho, de 104 mil na primeira leitura. Fonte: Dow Jones Newswires.