Duas pessoas morreram em confrontos entre grupos pró-Moscou e pró-Kiev na cidade de língua russa Carcóvia, informou a polícia neste sábado. Um manifestante pró-Russia e uma pessoa que passava pela região foram mortos quando nacionalistas ucranianos abriram fogo contra homens que tentaram invadir a sede do grupo, de acordo com fontes da polícia.

As mortes devem gerar tensão extra na região, antes mesmo de se completar um dia do aviso da Rússia de que iria proteger compatriotas em toda a Ucrânia. A polícia disse que os eventos que levaram às mortes na sexta-feira começaram quando o grupo de nacionalistas atirou de dentro de um carro contra um grupo de manifestantes pró-Russia que estava na praça Svoboda no centro de Carcóvia.

Não houve registro de feridos graves no incidente e um grupo de várias dúzias de manifestantes pró-Russia perseguiram o carro, o que os levou à sede do grupo nacionalista ucraniano. O grupo pró-Russia tentou invadir o prédio e então os nacionalistas abriram fogo, matando um dos manifestantes junto com outra pessoa não envolvida.

O grupo nacionalista ucraniano ainda fez vários reféns em outros escritórios dentro do prédio assim que a polícia chegou. Seis pessoas foram feridas no tiroteio, incluindo um policial. Os nacionalistas mais tarde concordaram em entregar suas armas e se entregar. Trinta pessoas foram presas. Fonte: Dow Jones Newswires.