Os proprietários de uma fábrica de roupas em Bangladesh se entregaram à Justiça neste domingo por sua suposta responsabilidade em um incêndio que causou a morte de 111 funcionários da confecção.

Delwar Hossain e sua esposa, Mahmuda Akter, se entregaram seis semanas depois de uma corte em Daca, a capital do país, emitir seus mandados de prisão e tiveram seu pedido de liberdade sob fiança negado pelo tribunal.

“A corte rejeitou o pedido de fiança e os mandou à prisão”, relatou o procurador Anwarul Kabir, enquanto mais de 100 pessoas protestavam diante do tribunal para exigir a condenação do casal.

Em dezembro, os dois foram formalmente acusados por um incêndio ocorrido em novembro de 2012 que destruiu a fábrica Tazreen, onde trabalhadores produziam roupas para varejistas ocidentais, entre elas a rede norte-americana Walmart.

Embora os mandados de prisão tenham sido expedidos em 31 de dezembro, a polícia não prendeu o casal, que continuava vivendo livremente em Daca. O motivo pelo qual o casal decidiu se entregar hoje ainda não foi esclarecido.

Os dois fazem parte de um grupo de 13 pessoas, incluindo gerentes e seguranças da fábrica, que foram acusadas por incêndio criminoso, homicídio culposo e mortes por negligência. Se condenados, todos estão sujeitos à prisão perpétua. Fonte: Dow Jones Newswires.