Os democratas da Flórida apresentaram um plano para que seja refeita a eleição primária do partido no Estado. O objetivo é tentar solucionar o impasse gerado pela realização fora de hora da primária democrata na Flórida. A presidente do Partido Democrata na Flórida, Karen Thurman, sugeriu a realização de uma votação por correio.

A solução do impasse é crucial em um momento no qual os senadores Barack Obama e Hillary Clinton disputam voto a voto o direito de ser o candidato do Partido Democrata nas eleições presidenciais de novembro nos Estados Unidos. Os diretórios do Partido Democrata nos Estados da Flórida e do Michigan realizaram suas primárias antes do permitido, o que resultou na invalidação das duas votações.

Com isso, tanto a Flórida quanto o Michigan correm o risco de perder o direito de enviar delegados à convenção nacional do partido, marcada para agosto. Isso significa que 313 delegados não darão seus votos em uma das mais acirradas disputas da história pela candidatura democrata.

Tanto a direção do partido quanto representantes dos candidatos temem que a ausência desses delegados provoque revolta entre milhões de eleitores que correm o risco de ver descartada sua preferência para a candidatura do partido. Ao apresentar a proposta de votação por correio na Flórida, Thurman pediu aos líderes estaduais e nacionais do partido, assim como aos pré-candidatos Obama e Hillary, que aceitem a sugestão.