O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, deve receber na próxima semana a resposta sobre se a tentativa dele de barrar sua extradição para a Suécia foi bem-sucedida. A Suprema Corte britânica informou hoje que a decisão sobre o caso será anunciada na próxima quarta-feira. Os advogados de Assange pediram à Suprema Corte para considerar inválido o mandado de prisão europeu emitido contra o fundador do WikiLeaks.

Promotores da Suécia querem questionar Assange sobre supostos crimes sexuais que ele teria cometido contra duas mulheres ao visitar o país em 2010. Eles alegam que o mandado de prisão é válido e deve ser cumprido.

Assange negou as acusações das duas mulheres e disse que não teria um julgamento justo. Os problemas legais e financeiros desaceleraram, nos últimos seis meses, o trabalho dos vazamentos de documentos secretos pelo site. As informações são da Associated Press.