O governo cubano reportou a monitores internacionais de saúde 163 novos casos de cólera registrados em 2013. De acordo com boletim divulgado hoje pela Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), os novos casos da doença foram registrados nas províncias de Havana, Santiago e Camaguey.

Cuba notificou a Opas na última sexta-feira. Segundo as informações disponíveis, 12 viajantes de países da Europa e da América Latina estão entre os infectados. O cólera provoca grave desidratação e pode levar à morte, mas tem tratamento se detectado a tempo.

No ano passado, depois de cinco décadas sem registrar a presença da doença, Cuba reportou 417 casos de cólera no país, com três óbitos.

Na televisão estatal e nas clínicas do país, o governo promove uma campanha de prevenção, lembrando à população sobre a importância da boa higiene. Fonte: Associated Press.