O governo cubano anunciou o indulto para 3.522 presos, diante da visita próxima do papa Francisco ao país. “Como aconteceu quando nos visitaram os sumos pontífices João Paulo II e Bento XVI, o conselho de Estado decidiu indultar 3.522 sancionados”, afirmou nesta sexta-feira o jornal estatal Granma.

Entre os que receberam indultos há pessoas com mais de 60 anos, jovens menores de 20 anos sem antecedentes criminais, doentes crônicos e mulheres, além de vários que tinham previsão para liberdade condicional em 2016, explicou o diário. Também receberam indultos estrangeiros, “sempre que o país de origem garantisse sua repatriação”, de acordo com o órgão oficial do Partido Comunista de Cuba.

Em 17 de dezembro, quando os presidentes de Cuba e Estados Unidos anunciaram a decisão de restabelecer relações diplomáticas, o governo cubano anunciou o indulto para 53 presos considerados “presos políticos” por Washington. Fonte: Associated Press.