Pelo menos três pessoas foram mortas neste sábado, em confrontos entre a polícia e manifestantes contrários a um toque de recolher imposto na véspera das eleições na Costa do Marfim, disseram fontes pedindo anonimato.

O presidente da Costa do Marfim, Laurent Gbagbo, impôs o toque de recolher a partir da noite deste sábado. Os moradores estocavam comida compradas em lojas, temendo distúrbios na eleição presidencial deste domingo, após ocorrerem vários casos de violência nos dias anteriores à disputa eleitoral.

O toque de recolher vale das 22h até as 6h de domingo (hora local). Nas noites de segunda-feira, terça-feira e quarta-feira também haverá toque de recolher, segundo o governo. A medida não vale para a equipe encarregada das eleições e os membros da campanha, a equipe da ONU, observadores internacionais e jornalistas. As informações são da Dow Jones.