Depois de ter minimizado as novas propostas apresentadas pela Grécia para um acordo com seus credores, o ministro de Finanças da Alemanha, Wolfgang Schäuble, disse nesta quarta-feira que as negociações terão de ser retomadas, mas “sob condições muito mais difíceis”.

“Desejamos conversar sobre um novo plano de ajuda à Grécia, mas a situação agora é completamente diferente”, afirmou o ministro, acrescentando que não seria possível “simplesmente pegar o programa de resgate que expirou ontem”.

o ministro disse ainda que a zona do euro está disposta a ajudar no que for possível, mas que, antes disso, “a Grécia precisa decidir o que quer”, em referência ao plebiscito marcado para o próximo domingo, no qual os gregos serão consultados sobre as propostas dos credores.

Apesar da disposição, Schäuble afirmou que o atual governo grego não é confiável para novas conversas sobre o resgate e disse que está “muito triste com o que o governo grego Gaz com seu povo”. Ele declarou também que “outros não podem ser culpados pelos problemas da Grécia”. Fonte: Dow Jones Newswires.