O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, assinou nesta quinta-feira uma declaração sobre as prioridades legislativas da União Europeia para 2018 e 2019, juntamente com o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani. A segurança dos cidadãos do bloco é o primeiro item do documento, que também inclui o desenvolvimento das políticas migratórias e dar um novo impulso aos empregos, ao crescimento e ao investimento em solo europeu.

“Teno insistido desde a minha campanha eleitoral em 2014 que, sob a minha gestão, a Comissão Europeia será grande nas grandes coisas que realmente interessam aos nossos cidadãos e dará os resultados positivos esperados no momento em que nosso mandato terminar, em 2019”, afirmou Juncker antes de assinar a declaração. Para ele, o documento é um compromisso de trabalho intenso para encontrar soluções concretas nos próximos 18 meses para os desafios que a Europa enfrenta.

O primeiro item da declaração é proteger a segurança dos cidadãos da UE, enquanto a reforma e o desenvolvimento da política migratória “num espírito de solidariedade e responsabilidade” aparece na segunda posição. A terceira missão do bloco será dar um novo impulso aos empregos, ao crescimento e ao investimento, enquanto a quarta área prioritária é abordar a dimensão social da UE. Cumprir o compromisso de implementar um mercado único digital conectado aparece na quinta posição, seguido da missão de cumprir a meta de uma união de energia ambiciosa e uma política de mudança climática voltada para o futuro. Por fim, o desenvolvimento da legitimidade democrática também é considerado uma prioridade da UE no período.