O presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos, prometeu retaliação após uma emboscada das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) causar a morte de 19 soldados colombianos. Esse foi o maior ataque aos militares desde que as negociações de paz foram iniciadas em novembro do ano passado.

O presidente viajou para o estado de Arauca, na fronteira com a Venezuela, onde 15 membros de

um batalhão do exército colombiano que protege as instalações petrolíferas foram mortos em uma emboscada no sábado.

Santos ordenou que o alto comando militar “colocasse todo o maquinário” de guerra em operação contra as FARC.

Os outros quatro soldados foram mortos em combate na cidade de Doncello, no estado de Caquetá. Os ataques ocorreram no dia da independência da Colômbia. Fonte: Associated Press.