Mais um atentado a bomba ocorreu hoje na cidade de Neiva, no sul da Colômbia. Apesar de não ter deixado vítimas, as autoridades registraram grandes danos materiais causados pelo ataque, atribuído em princípio às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). É o terceiro atentado ocorrido em Neiva em 2011. Nos dias 2 e 4 ocorreram explosões, também sem deixar vítimas.

O general José Vicente Segura, comandante da Região Dois da Polícia Nacional, disse que o atentado ocorreu à 0h30 (hora local, 2h30 em Brasília), no bairro El Altico de Neiva, 240 quilômetros a sudoeste de Bogotá. O oficial explicou que o atentado tinha como alvo os escritórios do criador de gado Carlos Cabrera Villamil, que aparentemente se negou a pagar uma extorsão às Farc.

Segundo o general, os terroristas estão buscando pessoas que resistem a suas investidas para pressioná-las. Ainda de acordo com Segura, os autores do ataque deixaram outra bomba preparada, para explodir quando chegasse a força pública, mas uma equipe especializada desativou o artefato.

A bomba que detonou tinha 20 quilos de explosivo, granadas de fragmentação, um cordão para a detonação e um circuito elétrico com temporizador. Segura disse que há duas casas bastante destruídas, incluindo os escritórios do criador de gado. Além disso, janelas de outros imóveis foram danificadas. “Graças a Deus, por enquanto não foi preciso lamentar perdas humanas”, comentou o general. As autoridades locais ofereceram uma recompensa de 100 milhões de pesos (US$ 50 mil) para quem der informações capazes de levar aos autores do ataque. As informações são da Associated Press.