Subiu para 400 o número de mortos no terremoto de 6,9 graus na escala Richter que atingiu na manhã de hoje (horário local) a cidade de Yushu, na província de Qinghai, próximo ao Tibet. O tremor deixou mais de dez mil feridos – e muitos ainda estão presos sob os escombros. As informações são da TV estatal chinesa.

A agência chinesa de notícias Xinhua informou que uma série de abalos menores se seguiram ao terremoto. “Tropas de apoio foram deslocadas para o local e ajudam no salvamento”, disse o representante da prefeitura de Yushu, Huang Limin.

Segundo o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS, na sigla em inglês), o epicentro do primeiro tremor foi localizado a 380 quilômetros ao sul-sudoeste de Golmud, uma grande cidade em Qinghai, e se deu a uma profundidade de dez quilômetros.

O Centro de Terremotos da China registrou o fenômeno com magnitude de 7,1 graus na escala Richter. Após o maior tremor, o USGS registrou mais seis terremotos secundários, com apenas um de magnitude inferior a 5 graus.