O Alto Comissário das Nações Unidas para Assistência aos Refugiados (Acnur), Antonio Guterres, advertiu que a Síria pode estar “à beira do abismo”, na medida em que os trabalhadores humanitários se preparam para um aumento do número de refugiados saem do país. Cerca de 2 milhões de pessoas já fugiram da guerra civil em território sírio.

Em entrevista concedida nesta terça-feira à Associated Press em Bagdá, Guterres pediu que os países vizinhos à Síria mantenham suas fronteiras abertas para receber mais sírios que tentam escapar da guerra.

A visita de Guterres ao Iraque destaca como o país, embora registre crescentes níveis de violência, é visto como um refúgio para os sírios.

Segundo ele, 44 mil refugiados foram para a região curda, no norte do Iraque, desde 15 de agosto. Trabalhadores humanitários descrevem o fluxo como uma das maiores ondas de refugiados desde que o levante contra o presidente Bashar Assad teve início. Fonte: Associated Press.