Centenas de pessoas protestaram hoje contra o primeiro-ministro Vladimir Putin em uma praça no centro de Moscou, na Rússia. O ato foi comandado por vários líderes destacados da oposição, como Boris Nemtsov, que foi preso durante 15 dias após uma manifestação similar ocorrida há um mês. A prisão de Nemtsov foi condenada pelo Ocidente e mobilizou seus partidários, que fizeram piquetes diários nas proximidades da prisão em que ele se encontrava.

A oposição realiza protestos no último dia de cada mês com 31 dias, a fim de chamar a atenção para o artigo 31 da Constituição russa, que garante o direito de reunião. Moscou autorizou a manifestação desta segunda-feira, como havia feito em 31 de dezembro, quando 68 pessoas acabaram presas. Centenas de policiais rodeavam a praça. As informações são da Associated Press.