A Casa Branca informou que não está considerando restringir viagens como parte dos esforços de fronteiras para conter o vírus ebola. O órgão citou a eficácia de medidas de precaução já estabelecidas e a necessidade de manter o sistema de transportes aberto.

“Não há considerações sobre restringir viagens neste momento”, afirmou o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest. “Há um sistema de monitoramento muito sofisticado, multilateral para garantir que a viagens públicas são seguras.”

A declaração acontece após o diagnóstico do primeiro caso de ebola nos EUA, na cidade de Dallas. O paciente chegou ao país após viajar da Libéria.

A Casa Branca deve detalhar nesta sexta-feira sua resposta à pandemia de ebola, responsável por milhares de mortes na África Ocidental. Fonte: Dow Jones Newswires.