A candidata ao cargo de promotora de Justiça no Estado norte-americano de Vermont Charlotte Dennett prometeu, caso eleita em 4 de novembro, processar o presidente George W. Bush por homicídio. Charlotte é advogada e jornalista investigativa. Para ela, Bush deve responder pelas mortes de milhares de pessoas no Iraque – tanto soldados norte-americanos como os civis iraquianos. Ela acredita que o mais alto promotor de Vermont teria a jurisdição para fazer isso.

Charlotte se compromete ainda a apontar um promotor especial: o ex-promotor de Los Angeles Vincent Bugliosi, autor do recém-lançado “O processo de George W. Bush por assassinato”. Charlotte e dois outros candidatos oposicionistas concorrem com o titular do cargo, o democrata William Sorrell. Bugliosi, de 74 anos, já deu declarações no lançamento de seu livro que podem ser usadas no processo, segundo ele factível. “Nenhum homem, nem mesmo o presidente dos Estados Unidos, está acima da lei.

A Casa Branca não quis comentar o assunto. Bastante liberal, Vermont é o único Estado que Bush não visitou desde que chegou à Presidência. Em 2007, o Senado estadual aprovou uma moção para iniciar um processo de impeachment contra Bush e seu vice, Dick Cheney.