Aviões de guerra bombardearam um depósito de combustíveis controlado por rebeldes ao norte da Síria, matando ao menos 12 pessoas, informaram grupos que monitoram o conflito.

O Observatório Sírio de Direitos Humanos disse que os corpos foram encontrados carbonizados nos destroços do depósito na província de Idlib. Para a entidade, é muito cedo para dizer se as vítimas eram civis ou militares.

Os Comitês de Coordenação Local, uma rede de oposição, afirmaram que os mortos chegam a 15, todos civis.

A violência diminuiu no país desde o início do cessar-fogo parcial, há nove dias. Nos termos do acordo, as partes ainda estão autorizados a alvejar organizações que a Organização das Nações Unidas (ONU) classificou como grupos terroristas, incluindo o Estado Islâmico e a afiliada síria da Al-Qaeda, a Frente Nusra.

Riad Hijab, o chefe do Comitê de Altas Negociações, a principal coalizão opositora, classificou o ataque de “massacre”. Fonte: Associated Press