Um conselho da cidade de Baltimore aprovou nesta quarta-feira o pagamento de US$ 6,4 milhões à família de Freddie Gray, o jovem de 25 anos que morreu enquanto estava sob custódia policial. O acordo, anunciado na terça-feira, pode ter um papel na avaliação judicial sobre se os seis policiais acusados pela morte devem ir para o tribunal.

A prefeita Stephanie Rawlings-Blake e outros membros do Conselho do Orçamento municipal votaram unanimemente pelo acordo, um dia antes de o juiz Barry Williams ouvir os argumentos sobre se os julgamentos dos policiais devem ir para outra jurisdição.

A prefeitura divulgou um comunicado segundo o qual o acordo não resolve qualquer disputa factual nem é uma admissão de culpa por parte da cidade ou da polícia. Para especialistas, porém, a prontidão em fazer o acordo pode ter um efeito na avaliação do magistrado sobre a chance de um julgamento imparcial na cidade.

O diretor do sindicato dos policiais de Baltimore, Gene Ryan, condenou o acordo. Segundo ele, não faz sentido fechá-lo antes de se resolver se há ou não motivos para um processo criminal. Fonte: Associated Press.