A explosão de um carro-bomba que tinha como alvo tropas paquistanesas matou 41 pessoas hoje, no quarto grande ataque militante em apenas uma semana. O Taleban afirmou que mobilizará mais combatentes pelo país a fim de realizar novas ações. O Taleban reivindicou o mais recente atentado e também um ataque a uma instalação do Exército do país. O anúncio de que uma facção do Taleban no Parlamento estava por trás do ataque aos militares é um sinal de que os insurgentes estabeleceram laços fora de seus bastiões em áreas perto da fronteira afegã, aumentando sua força.

O ataque à sede do Exército ocorreu em uma área da província do Punjab. Segundo os militares paquistanesas, a intenção do ataque à base militar era tomar como reféns altos funcionários, além de libertar militantes. O Exército se prepara para o que deve ser uma longa ofensiva em uma área dominada pelo Taleban na região fronteiriça do Waziristão do Sul, perto do Afeganistão. Antes da ofensiva, os militantes lançaram uma onda de ataques pelo Paquistão.