O governador da província afegã de Kunduz, Mohammad Omar, e outras 14 pessoas morreram nesta sexta-feira após uma explosão atingir a mesquita onde se encontravam, segundo informações da polícia local. Mais de 20 pessoas se feriram na explosão, ocorrida na hora das preces na mesquita da cidade de Taluqan, capital da província vizinha de Takhar. As origens da explosão ainda são desconhecidas pelas autoridades locais.

Mohammad governava a província de Kunduz, mas é natural de Takhar. O governador de Takhar, Abdul Jabar Taqwa, disse que Omar sempre frequentava aquela mesquita e que o colega era o alvo do ataque. O governador morto hoje já foi alvo de várias tentativas de assassinato. Autoridades afegãs são os alvos principais dos militantes do Taleban e de outros grupos, que lançaram uma campanha contra aliados do governo do Afeganistão e das forças internacionais da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan). Com informações da Dow Jones.