Ataques realizados pela Força Aérea do Iêmen mataram três integrantes da Al-Qaeda, dentre eles o líder do grupo em Abyan, informou hoje um integrante das forças de segurança. O líder da Al-Qaeda em Abyan, Jamil Nasser Abdullah al-Ambari, Samir al-Sanaani e Ahmed Amzarba foram mortos nos ataques de domingo, anunciou o diretor de segurança da província, coronel Abdel Razak al-Marwani.

Ambari, um homem de 25 anos nascido em Áden, a principal cidade do sul do país, estava na lista das 152 pessoas mais procuradas pelo Ministério do Interior.

O site de notícias do Ministério da Defesa havia informado anteriormente que dois integrantes da Al-Qaeda haviam sido mortos num ataque aéreo contra uma “célula terrorista” na região de Moudia, 482 quilômetros a sudeste da capital, Sanaa.

A Força Aérea atingiu ontem um suposto campo de treinamento da Al-Qaeda na mesma região, informou o Ministério da Defesa. Um funcionário de segurança disse que os restos desfigurados dos mortos nos ataques foram transportados para a capital para serem identificados por exame de DNA.

O Iêmen intensificou suas operações contra o braço local da Al-Qaeda desde que o grupo assumiu a responsabilidade pela fracassada tentativa de explodir um avião norte-americano no Natal. Os Estados Unidos fornecem ao Iêmen informações de inteligência e apoio em suas operações contra os jihadistas. O presidente Barack Obama disse “não ter intenção” de enviar tropas ao país. As informações são da Dow Jones.