Duas explosões, ocorridas com minutos de intervalo em Peshawar, noroeste do Paquistão, mataram 34 pessoas nos primeiros minutos de domingo (horário local, tarde de sábado em Brasília) e deixaram Quade 100 feridas. As explosões, uma das quais foi provocada por um suicida, ocorreram logo após a meia-noite numa área da cidade que abriga escritórios da polícia e moradia de integrantes do Exército.

A primeira explosão foi relativamente pequena e atraiu policiais e equipes de resgate para o local, disse o policial Dost Mohammed. Uma explosão maior atingiu a área poucos minutos mais tarde, provocando as mortes, informou Mohammed Farooq, médico de um hospital local.

A segunda explosão foi provocada por um suicida que dirigia uma motocicleta onde estavam 10 quilos de explosivos, disse o policial Ejaz Khan. A fonte da primeira explosão ainda é desconhecida.

O ataque aconteceu enquanto o diretor da CIA, Leon Panetta, e o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai, estavam em Islamabad, cerca de 150 quilômetros de Peshawar, para conversar separadamente com graduadas autoridades paquistanesas sobre o compartilhamento de informações de inteligência e esforços para uma reconciliação com o Taleban.

O ataque aconteceu do outro lado da rua onde ficam os escritórios de um importante agente político do Khyber, parte da volátil região tribal do Paquistão, e a apenas 100 metros de unidades de moradia de militares. Peshawar faz fronteira com a região tribal e tem sido alvo constante de ataques a bomba nos últimos anos.

As informações são da Associated Press.