Pelo menos 12 passageiros de um ônibus que trafegava em uma estrada no extremo norte do Paquistão morreram baleados em um ataque ao veículo no qual estavam, informou nesta quinta-feira a imprensa local.

Um policial afirmou à rede de televisão “Geo” que o ataque aconteceu na cidade de Chilas, e testemunhas disseram ter visto corpos de 12 vítimas.
Segundo o jornal “Express Tribune”, o veículo atacado transportava passageiros xiitas. A publicação informou que o número de mortos é de 16, mas não disse quais eram suas fontes.

De acordo com o relato do jornal, antes de disparar, os criminosos obrigaram os passageiros homens a descer do veículo e verificaram sua documentação, o que é habitual em ataques de intolerância religiosa ou étnica na região.

O ônibus seguia rumo à cidade de Rawalpindi, próxima à capital Islamabad, e foi atacado na região de Babusar Top, a cem quilômetros a oeste da cidade de destino.

Os atentados contra a minoria islâmica xiita (que representa mais de 20% da população do Paquistão) são frequentes por parte de grupos fundamentalistas sunitas, especialmente na província do Baluchistão, no leste, e também no norte do país.