Os insurgentes que mantém reféns em um complexo de gás natural no deserto argelino querem negociar um fim à intervenção francesa no Mali e trocar cativos norte-americanos por islamitas detidos pelo governo dos EUA, informou nesta sexta-feira a agência de notícias da Mauritânia, a ANI. A agência citou fontes próximas ao chefe dos insurgentes, Mokhtar Belmokhtar, as quais disseram que ele propôs que a França e a Argélia negociem “um fim à guerra conduzida pelos franceses no Azawad”. O Azawad é a região norte e desértica do Mali, em parte habitado pelos tuaregues.

Em um vídeo que a ANI afirmou que distribuirá à mídia, Belmokhtar também propõe “trocar reféns norte-americanos mantidos por seu grupo pelo clérigo egípcio Omar Abdel Rahman e pelo paquistanês Afiah Sidiqi”. Os dois cumprem sentenças de prisões nos EUA condenados por terrorismo.

As informações são da Dow Jones.