O arcebispo aposentado da Igreja Anglicana, Desmond Tutu, que venceu o prêmio Nobel da Paz de 1984 por sua oposição pacífica ao regime do Apartheid na África do Sul, fez um apelo hoje à renomada Ópera da Cidade do Cabo a que não se apresente em Israel até que o governo israelense acabe com o que ele chamou de discriminação.

Em comunicado, Tutu comparou a programada viagem da Ópera da Cidade do Cabo a Israel, prevista para o próximo mês, às apresentações que artistas internacionais faziam na África do Sul na época do Apartheid, quando o país africano era “uma sociedade baseada em leis discriminatórias e exclusão racial”.

“A Ópera da Cidade do Cabo deveria adiar sua turnê prevista para o próximo mês, até que tanto os admiradores israelenses quanto os palestinos de ópera tenham oportunidades iguais e acesso irrestrito para assistir às apresentações”, disse o arcebispo Tutu.