O governo da Alemanha teceu críticas aos presidentes dos Estados Unidos e Turquia nesta quinta-feira, a uma semana da reunião de líderes do G-20, que acontece no próprio país.

O ministro das Relações Exteriores da chanceler Angela Merkel, Sigmar Gabriel, criticou o presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, por planejar discursar a apoiadores de seu governo do lado de fora do evento principal, afirmando que tal atitude “não é apropriada”.

Gabriel também criticou o presidente Donald Trump por retirar os Estados Unidos do Acordo de Paris.

“Precisamos e queremos tomar as rédeas desse desafio existencial. Não podemos e não iremos esperar cada pessoa do mundo se convencer sobre os achados científicos das mudanças climáticas”, afirmou Angela Merkel.

A cúpula dos próximos dias 7 e 8 deve discutir, entre outros assuntos, o comércio externo. A maior economia da europa teme que o norte-americano possa usar, em breve, novas barreiras comerciais, incluindo sobre o a produção de aço.

“Aqueles que acreditam que podem resolver os problemas desse mundo com isolacionismo e protecionismo estão cometendo um grande erro”, disse Merkel. “A cúpula do G-20 acontece em um momento bastante desafiador”. Fonte: Dow Jones Newswires.