O Parlamento da Albânia, dominado pelo governista Partido Democrata, de centro-direita, elegerá o sucessor do presidente Bamir Topi na próxima quarta-feira, disse um funcionário do partido. O presidente da Albânia, eleito para um mandato de cinco anos, precisa obter os votos de pelo menos três quintos dos 140 parlamentares, ou 84 sufrágios.

A União Europeia fez um apelo recente a todos os partidos políticos albaneses para que elejam um novo presidente, que pode ser uma figura unificadora para o país, há três anos em profunda crise política. A oposição socialista se recusa até hoje a aceitar os resultados das eleições gerais de 2009, as quais afirma terem sido manchadas por fraudes. Embora o sistema republicano da Albânia seja parlamentarista, o presidente possui alguns poderes importantes, como o comando das Forças Armadas e a chefia do sistema judiciário.

As informações são da Dow Jones.