Trabalhadores, estudantes e homens de negócios em um dos centros urbanos da Carolina do Norte, nos Estados Unidos, mantém uma vigilância nervosa nesta quarta-feira. A preocupação é com o rio que corre até o centro da região enquanto consequências da passagem do furacão Matthew perduram por vários dias depois do fim da tempestade.

Autoridades ordenaram a evacuação de ao menos um décimo da população de 90 mil pessoas da cidade de Greenville. O rio Tar deve atingir seu nível mais alto ainda nesta quarta-feira e o temor é de que ele possa destruir pontes, dividindo-as ao meio durante a madrugada.

Alagamentos no estado da Carolina do Norte devem piorar nos próximos dias. A profundidade do rio Tar ainda deve aumentar até a noite de quinta-feira ou o começo da sexta-feira. O rio Neuse também tem ganhado volume, com um pico esperado no sábado.

O total de mortes provocadas pelo furacão Matthew nos Estados Unidos já chega a 34, sendo que mais da metade das vítimas fatais era da Carolina do Norte. O governador Pat McCrory tem alertado para a necessidade de as pessoas respeitarem as ordens de evacuação. Ainda assim, alguns moradores permanecem em suas casas. O impacto do desastre na Carolina do Norte ainda não é totalmente conhecido, mas milhares de casas foram destruídas. Fonte: Associated Press.