Cerca de mil afegãos foram hoje às ruas de Qalat, uma cidade ao sul do país, para protestar contra a matança em massa de 16 civis em um ataque por um soldado dos EUA, informou Hekmatullah Kochai, porta-voz regional da polícia.

Gritando slogans antiamericanos, os manifestantes ocuparam as principais vias de Qalat, na província de Zabul, vizinha à província de Kandahar, onde o assassinato em massa aconteceu no domingo.

O protesto ocorreu no momento em que secretário de Defesa dos EUA, Leon Panetta, mantém conversações com o presidente afegão, Hamid Karzai, em Cabul, destinadas a acalmar os ânimos.