A Malaysia Airport Holdings, que opera o aeroporto internacional de Kuala Lumpur, aonde Kim Jong-nam, meio-irmão do ditador da Coreia do Norte Kim Jong-un foi assassinado com uma arma química borrifada em seu rosto, afirmou que irá cooperar com as investigações para garantir a segurança dos viajantes no local. A substância VX, que ataca o sistema nervoso, é considerada pela Organização das Nações Unidas (ONU) uma arma de destruição em massa.

Segundo a Malaysia Airport Holdings, o ministério da Saúde afirmou que os viajantes não precisam se preocupar, pois não foram detectadas anomalias no local. A equipe médica que atendeu Kim Jong-nam no aeroporto passou por uma avaliação e não foram contaminados. Fonte: Dow Jones Newswires.