Autoridades do norte do México decidiram fechar um abrigo improvisado na cidade fronteiriça de Piedras Negras, onde centenas de imigrantes provenientes da América Central vivem há mais de uma semana. O secretário de Segurança Pública do Estado de Coahuila, José Luis Pliego, disse que o abrigo, montado em uma fábrica abandonada, serviu ao seu propósito, que era dar atendimento aos imigrantes e processar seu status imigratório.

Pliego disse neste sábado que cerca de 1,5 mil pessoas agora têm documentos que permitem que eles se movam livremente no México. Cerca de 400 já foram levados para outros estados e cerca de 70 foram deportados para seus países de origem. Alguns que ainda estão no abrigo dizem que não estão autorizados a sair, apesar de possuírem as licenças.

Na última quarta-feira, a polícia e os imigrantes entraram em confronto no local.

Fonte: Associated Press