Cerca de duas mil mulheres ligadas à Via Campesina invadiram um viveiro de plantas da Aracruz Celulose, em Barra do Ribeiro (RS), na madrugada desta quarta-feira, para protestar contra o cultivo de eucaliptos. Na ação, as camponesas depredaram alguns laboratórios e destruíram cerca de cinco milhões de mudas que começariam a ser plantadas neste mês. Depois do ato, o grupo viajou a Porto Alegre, para participar de uma marcha pelo Dia Internacional da Mulher.