O Ministério Público Federal (MPF) denunciou hoje os funcionários públicos federais Alberto Alexandre Dias Ribeiro e Paulo Dias de Almeida, do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), acusados de integrar um esquema de fraudes no pagamento de benefícios. Ribeiro e Almeida tiveram a prisão preventiva decretada pela 6.ª Vara Federal Criminal do Rio e foram presos ontem (24).

Também foram denunciados os ex-funcionários públicos federais Fabiano Alves Barbedo e José Joaquim Rolão da Conceição além da advogada Norma Lúcia Alves da Silva. A quadrilha atuou no posto do INSS do bairro de Olaria, na zona norte da capital fluminense, em 2001 e 2002.

Segundo a denúncia do MPF, de autoria do procurador da República José Maria de Castro Panoeiro, o grupo procurava segurados prestes a se aposentar e lhes oferecia facilidades em troca de parte do dinheiro que receberiam do INSS. Todos os acusados responderão pelos crimes de formação de quadrilha, peculato (desvio de dinheiro público) e estelionato.