Alunos das escolas municipais Herley Mehl, no bairro Pilarzinho, Albert Schweitzer, na Cidade Industrial e Papa João XXIII, no Portão, participaram na tarde desta quarta-feira da inauguração de um painel feito com pastilhas de vidro que cobre toda a lateral do ginásio da praça Oswaldo Cruz.

Além de deixar a praça mais bonita, o painel azul, enfeitado com figuras geométricas coloridas, chama a atenção dos motoristas e pedestres que passam pela Avenida Visconde de Guarapuava. "Quero dar os parabéns aos pequenos artistas pelo presente que deram para nossa cidade", disse o prefeito Cassio Taniguchi na cerimônia de inauguração.

Além do prefeito, também participaram do evento o presidente da empresa de telefonia celular TIM Sul, Álvaro Moraes, o presidente da organização não-governamental "Cidade Escola Aprendiz", Miguel Pereira Neto, e o fundador da ONG, jornalista Gilberto Dimenstein.

A ONG deu a idéia: alunos de escolas mantidas pela Prefeitura transformariam muros pichados em obras de arte e, ao mesmo tempo, aprendem a cuidar e valorizar os espaços públicos. A TIM Sul patrocinou o material para os mosaicos, e a Prefeitura organizou todo o trabalho.

Na primeira etapa, no mês passado, as três escolas selecionaram grupos de alunos para participar de oficinas com artistas especializados na técnica de mosaico (montagem de figuras com pequenas peças coloridas de vidro ou cerâmica). Cada escola fez um mosaico próprio, para cobrir muros pichados, antes de trabalharem todos juntos para construir o painel da Praça Oswaldo Cruz.

"Os alunos tiveram total liberdade para pensar nos desenhos. As únicas restrições eram imagens que pudessem gerar conflito, como camisas de time de futebol. E eles fizeram mais do que um trabalho de arte. Eles trabalharam a auto-estima da escola, da comunidade e deles mesmo", explicou a professora Rosemari Bertaria, que coordenou as atividades na escola Albert Schweitzer.

Um dos alunos da professora Rosemari, Roni Hodzelman, foi escolhido para ajudar o prefeito a retirar o pano que cobria o mural na hora da inauguração. Chamado para discursar junto com as autoridades, Roni agradeceu os colegas da escola pelo esforço. "Cada um de nós é responsável por um pedacinho desse trabalho. Fizemos nosso colégio e a nossa cidade ficarem mais bonitos", disse Roni.

Gilberto Dimenstein aplaudiu o trabalho das crianças. "Os alunos fizeram um muro que não separa, mas aproxima a comunidade da escola", afirmou ele. Para o jornalista, a idéia foi perfeita para Curitiba. "Eu sou um aprendiz de Curitiba, já vim muitas vezes para cá, e vejo que a comunidade tem essa capacidade de incorporar os espaços, de se sentir dona da cidade. O projeto dos murais tem essa mesma lógica de que a cidade pertence às pessoas, e por isso vale a pena cuidar dela e deixá-la mais bonita", afirmou.

O presidente da TIM Sul garantiu que os murais de mosaico feitos pelas crianças vão se espalhar pela cidade. "Queremos levar essa parceria adiante, para que todas as escolas municipais possam fazer o mesmo trabalho", afirmou Álvaro Moraes.