Um dos passageiros impedidos de viajar na noite de ontem, de Curitiba para Porto Alegre, onde mora, acabou morrendo de enfarte, na manhã de hoje, quando já estava internado em um hospital de Curitiba. De acordo com informações da Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária (Infraero), Luiz Fernando Moska, de 54 anos, tinha passado a noite em uma das salas de espera do aeroporto, em razão dos cancelamentos de vôos.

Moska aguardava com a família a disponibilidade em um dos aviões que sairiam na manhã de hoje. A assessoria não soube informar no avião de que empresa embarcaria. Segundo a Infraero, ele começou a passar mal às 5h30 da manhã e foi imediatamente atendido pelo serviço médico do aeroporto. Além de ser diabético, tinha sintomas de uma crise de asma. Ele acabou morrendo ao dar entrada no Hospital Santa Cruz, de ataque cardíaco.