O sociólogo francês Jean Baudrillard, considerado um dos autores que melhor diagnosticaram o mal-estar contemporâneo, faleceu nesta terça-feira (06) em Paris. Ele estava com 77 anos e morreu em casa, de câncer. Considerado um dos principais teóricos da pós-modernidade, ele foi um dos fundadores da revista "Utopie", além de ter publicado mais de 50 livros ao longo de sua carreira dentre os quais "O Sistema dos Objetos" (1968), "A Sociedade de Consumo" (1970), "Simulacros e Simulações" (1981) e "América" (1997).

Baudrillard refutou o pensamento científico tradicional, e baseou sua filosofia no conceito de virtualidade do mundo aparente. Além de criticar a sociedade de consumo e considerar as massas como cúmplices dessa situação, o francês desenvolveu nas últimas décadas uma crítica radical aos meios de comunicação. Sobre a questão da imagem, ele disse: "Para mim, fotografar não é tomar o mundo como objeto, mas transformá-lo em objeto".